SEGUIDORES

5 de janeiro de 2010

Solidão: Fatalidade, Estado de Espírito ou Opção?

Acho que é muito difícil vivermos uma vida inteira sem conhecermos alguns momentos de Solidão. A questão é: como lidar com isso? Acredito que por algum tempo podemos ser sozinhos sem sermos solitários. Mas sempre? A vida toda? Duvido. Penso que para acabar com a solidão, a gente precisa apenas se permitir a confiar nas pessoas, abrir o coração, demonstrar e receber afeto. E este conceito para mim é bem amplo. Segue o comentário:

Lindo Texto, Pastor.

Acho que a solidão é quase um estado de espírito. Morei sozinha durante algum tempo, estava bem comigo mesma e não senti solidão. Por outro lado já estive na companhia de outras pessoas me sentindo completamente ilhada, estava passando por um momento difícil e meu coração não estava em paz.

Acredito que não nascemos para vivermos sozinhos. Somos seres sociais, por natureza. Podemos ficar um tempo sozinhos, sem nos sentirmos solitários, e aproveitarmos este tempo para rever conceitos e valores, olhando para trás e assimilando as lições já aprendidas.

Depois, a vida nos impele naturalmente a seguir buscando a companhia dos outros. Que sentido tem a vida sem compartilhar? Para que estamos neste mundo senão para amar, conviver, aprender uns com os outros, servir?

A capacidade de amar, com a qual o Criador nos dotou, precisa de alvos para se manifestar, e surge das mais variadas formas, através de um filho ou filha queridos, pais amorosos, amigos sempre presentes, maridos ou esposas carinhosos, através da nossa própria relação com Deus.

Muitas vezes, sofremos decepções e optamos por nos isolar como forma de defesa. Logo descobrimos o engano, através do vazio que se apresenta, e lá vem a vida a nos impelir de novo...

Talvez alguém consiga ser feliz sozinho, mas eu duvido... Não sei porque seus textos sempre mexem com meu coração, Pastor e fico divagando... Será que é porque sempre são ótimos? Um grande abraço. Denize

E você? Qual a sua opinião?

Post a que se refere o Comentário:
Esperança para quem enfrenta solidão
Blog:
http://www.esperanca.com.br/

11 comentários:

  1. Concordo com o que foi dito.Solidão, de vez em quando é bom.Em 10 anos que morei com meu marido em Floripa, num paraíso a 50 mts. do mar e a 1000 km.de amigos e família, tive muitos momentos de solidão, daquelas que a gente usa para criar (sou artesã),daquelas que a gente usa pra meditar, rezar, ler, pensar.
    Mas, muito tempo de solidão em meio de muito trabalho, foi nos deixando carentes,deprimidos, ficamos doentes até,embora estivessemos sempre enfrentando tudo com heroísmo e atentos a todos os lados positivos da situação. Então, era solidão de quem, ou de que ? De momentos de relax c/ amigos, era falta de contato com filhos, falta de abraço, falta do riso... então, um dia eu disse pro meu marido: " Chega!é um alto preço p/ morar no paraíso! Nosso netinho vai crescer sem nos conhecer! O trem tá passando... é agora ou nunca. Vamos lá! aceitar o chamado de quem nos ama e quer trocar abraços conosco!"
    Agora,estamos felizes de outro modo!É necessário demonstrar o amor e receber também esta demonstração. O ser humano precisa ser tocado!
    Parabéns pelo blog!
    Abraço, Vera.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente... podemos ser sozinhos sem sentir solidão apenas por um tempo... mas a vida toda eu duvido.
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  3. Concordo....Estar ao lado de amigos e familia é maravilhoso, mas às vezes precisamos de um tempo para estar sozinhos (isto não é solidão - é apenas o encontro com nosso próprio "eu") ....

    ResponderExcluir
  4. Olá Denize,

    Belo texto e mais um ótimo comentário!
    Você disse tudo quando falou que podemos nos sentir só estando cheios de pessoas ao redor. Também acho que é uma questão de espírito.

    Fico admirado como você consegue se expressar tão bem, de forma muito clara, através de comentários. De tão esclarecedores, podem até virar posts :D

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Oi Valéria, eu também penso como você. Solidão é boa como uma pausa, mas quando se eterniza, não consigo imaginar que possa fazer bem para o coração de alguém.

    Bjs Denize

    ResponderExcluir
  6. Oi querida Denize, solidão para mim é um estado de espírito sim, já me senti só estando entre muita gente ,achoq eu todos já passamos por essa experência terrível por sinal. Não acredito que alguém consiga viver totalmente sozinho(a), o ser humano foi criado para viver junto, em sociedade. Necessitamos do outro, mesmo que esse outro seja um cãozinho ou um gato que nos acompanhe. Não viveria sem meu amigos, minha familia e aqueles que sabem que os carrego em meu coração.
    Mas também tenho meus momentos sabe miga, onde me basto, onde quero apenas minha cia, ou as vezes nem ela.. rs
    Beijos , estou seguindo seu blogger viu!
    Márcia Canêdo

    ResponderExcluir
  7. Olá querida amiga Denize,

    Parabéns amiga, por mais este post formidável.

    Achei bem legal essa forma de mensagem. Na realidade, recebemos duas mensagens, o seu texto introdutório e o comentário que deu origem ao texto/post.

    Também acho que a solidão é um estado de espírito, mas me considero uma privilegiada por Deus, pois nunca a senti.

    Beijo no seu coração e fique com a paz do Senhor.
    Carinhoso e fraterno abraço,
    Lilian

    ResponderExcluir
  8. Confiar nas pessoas é como tatear uma rosa. Pode ter espinhos mas há tbm perfume!! Mas como dizia um texto conhecido, "não provará do vinho doce quem nunca provou do vinho azedo!". Não há como não decepcionar-se nunca com as pessoas. Elas não são perfeitas!! Prova disso é que tbm nos decepcionamos muitas vezes conosco mesmos!!

    Bjs Denize!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Denize, eu passei a vida toda acompanhada, morávamos todos juntos, eu, meus filhos, meus pais, casei-me 3 vezes e quando jovem nunca fiquei nem mesmo uma semana inteira sem namorado, mas acho que foi companhia em demasia e agora fico feliz demais quando estou finalmente a sós. Falar a verdade era tanta gente em volta de mim a vida toda que eu não tinha privacidade. Por isso hoje gosto bastante de estar sozinha. Quanto aos carinhos, meus gatos não deixam faltar, chega a enjoar, tenho até que brigar pra eles pararem.

    ResponderExcluir
  10. Olá! Com licença; sou Jeferson, um homem comum que gosta de escrever. Quando tenho um tempo saio em visitas a blogs, seguindo sempre a seta que aparece no auto da pagina inicial (próximo blog>>). Posso afirmar que é uma experiência “deliciante”.
    Quando encontro um blog bem legal como o seu eu posto um comentário e deixo o convite para que conheçam o http://jefhcardoso.blogspot.com . Pela proposta de seu blog creio que poderá encontrar algo em minha sessão em preto e branco, que data de novembro ou mesmo nas mais atuais.

    Parabéns por seu blog e desculpe a intromissão.
    Abraço: Jefhcardoso>>de blog em blog.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, esse foi o texto que mais gostei desde que entrei pra blogsfera (a 4 meses). Parabéns

    Concordo plenamente, tem vezes que a gente tá sozinho, mas não se sente solitario; e as vezes que estamos cercados de pessoas, mas nos sentimos solitarios...

    No momento, eu to sozinho, mesmo não me sentindo solitario... é bom as vezes
    Bjs

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante e esse espaço é seu. Aqui você pode concordar, discordar, ensinar, enfim, passar a sua visão e experiência de vida. E sempre procuro responder a todos.

Só tem um detalhe: comentários agressivos e com palavrões não serão publicados, porque vão de encontro à proposta deste blog, que é contribuir ainda que modestamente, para a Paz e Harmonia.

Desde já agradeço a atenção.